P o e t a s
   
 
Maria Miriam

Dados Biográficos:

Maria Miriam escreve acrósticos, artigos, humor, poesias, prosa poética e sonetos.


Obras:

Participação no Site "Recanto das Letras".

FONTE: www.recantodasletras.com.br.

Poesias

POEMAR?

Poetar, é fazer uma poesia.
Prosear, é conversar com nosso amigo.
Filosofar, é discutir filosofia.
Escrever, é tatuar nosso sentido.

Cantar é quando a gente está soltando
os suspiros que estão presos na garganta.
Chorar, é quando a gente se abre em pranto
e, lamentar, é quando a gente chora...e canta

Relembrar, é ir de volta a algum passado.
Acreditar, é ter firmeza em nossa fé.
Esquecer, é o oposto do que é lembrado
e o poema que se faz, o quê que é?

Será certo, então, dizer que é poemar?
Será certo que é escrever nossa cantiga?
Mas, quem sabe, é somente imaginar
que, um poema, é o retrato de uma vida!
 
DOCE INTIMIDADE...

No momento exato fugiram as palavras -
-e ficamos surpresos-
olhando um para o outro...

Fotografei seus mínimos gestos,
seu mais delicado pensamento.
O mundo parou por um instante -
e só nós dois existimos
naquele exato momento...

A música, em inglês, português, francês,
nem sei,
fez nosso corpo e nossa alma dançar valsas,
fox, samba,
fez dançar o coração.
Nascia uma paixão!

Sentimos o som de uma badalação
anunciando que alguma coisa nascia
Alguma que coisa tomou formas
e fez-se desejo.

Houve um carinho inocente,
como a inocência de um abraço
que prepara um grande beijo...

Sonhei.
Houve o estalo de algo que eu não disse,
mas você percebeu.

Aconteceu...
 
VIVER FELIZ... PARA MORRER EM PAZ!

Enquanto podes, olha em frente.
Pisa firme.
Não deixes que nuvens escureçam o teu dia
e dize, sempre, "eu quero!"
Nunca digas "eu queria!"

Abraça o mundo com força -
e com vontade.
Em qualquer idade,
vive alegre,
satisfeito.
Abre o braço,
Abre o peito
e respira o ar da vida.

Que seja grande o teu dia
e nunca precises chorar
por um momento perdido
ou um segundo mal vivido

Ama a todos -
mas que
em teu coração,
nunca doa uma paixão.
Amar sofrendo não vale!
Que o teu amor não se iguale
ao amor de ninguém mais.
Vai!
Sem olhar pra trás!

Vive tudo, intensamente,
mesmo que seja uma só vez.
Abraça o sol,
as estrelas.
Abraça a terra e os jardins.
Olha os campos,
cachoeiras,
olha o mar,
o firmamento -
Olha a vida!
Olha o momento!
Só o momento te interessa...
Vive-o com calma,
Sem pressa.
Respira fundo e ergue a cabeça -

- pois o dia vai chegar
em que, eu sei, tu vais parar.
Outros vão te carregar.
Teus amigos, com certeza!

E as minhocas, farão guerra
pra te comer, sob a terra...
 
 
       
Todos os direitos reservados - 2003